Maternidade-Escola entregue à Diocese de Dili

>> 20091228


D. Alberto Martins não fecha portas a uma possível continuação da colaboração da Igreja portuguesa

Foi hoje descerrada a placa da Maternidade-Escola Nossa Senhora de Fátima, pelo Bispo de Díli, D. Alberto Ricardo, numa cerimónia onde participaram também o presidente da Fundação Mater Timor, Fernando Maymone Martins, e o Cónego Francisco José Tito Espinheira, representante do Cardeal Patriarca de Lisboa.

Dezenas de personalidades timorenses e portuguesas compareceram no evento, mas esta ainda não é uma inauguração. A estrutura concebida pela Igreja Portuguesa, através da Fundação Mater Timor, está agora entregue à Diocese da capital timorense, que, em declarações à Renascença, assumiu a responsabilidade de a acabar até ao princípio de 2010.

D. Alberto Martins disse acreditar que o processo será mais rápido se conduzido a partir de Timor, mas não fecha portas a uma possível continuação da colaboração da Igreja portuguesa nesta segunda fase da obra. “O objectivo é tão grande, a finalidade é tão de valor, que há que dar mãos para um trabalho com eficiência”, afirmou.

Uma vontade também expressa na mensagem enviada pelo Cardeal Patriarca de Lisboa. Num texto lido na cerimónia pelo Cónego Tito Espinheira, D. José Policarpo recorda que o plano inicial previa que nesta segunda fase houvesse “uma colaboração mais estreita com a diocese de Díli, através de um órgão de responsabilidade mútua”, sob a liderança da Fundação Mater Timor, “só e apenas para garantir a fidelidade ao projecto inicial e a eficácia na execução do mesmo projecto”. E acrescenta o Cardeal Patriarca: “Se Vossa Excelência Reverendíssima assim o desejar, não é este acto administrativo de registo de propriedade que o impedirá”.

Falta agora equipar a maternidade e contratar técnicos qualificados para levarem a bom porto o objectivo inicial da Igreja Portuguesa quando pensou este projecto: colocar uma semente de vida num país onde antes imperou a morte.

O projecto de construção da Maternidade-Escola Nossa Senhora de Fátima foi iniciado em 2000, por iniciativa do Cardeal Patriarca de Lisboa, com o objectivo de ajudar a reduzir a elevada taxa de mortalidade materna e infantil em Timor. Do conselho de fundadores fazem também parte a Conferência Episcopal Portuguesa, as dioceses de Díli e Baucau, o Santuário de Fátima, a Associação Portuguesa de Médicos Católicos, a Federação Internacional das Associações de Médicos Católicos e a Rádio Renascença, que em 2007 angariou 89 mil euros na sua campanha de Natal para ajudar a erguer a infra-estrutura que hoje foi entregue.

As obras começaram em 2005 e resultaram num edifício dotado de espaços de consulta, salas de partos e bloco operatório e ainda com espaço para alojar médicos deslocados e mães com necessidade de internamento.

A intenção inicial era que a Fundação Mater Timor liderasse todo o processo de aquisição de material e contratação de profissionais de saúde, mas a Diocese de Díli preferiu tomar desde já essa responsabilidade, pelo que ficou hoje terminada a missão daquela Organização Não Governamental para o Desenvolvimento.






(Catarina Santos, Rádio Renascença)



video


0 comentários:

Enviar um comentário

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP