A ONU manifesta-se a favor da libertação de presos políticos em Timor Leste

>> 20091105

Resumo

  • A alta-comissária da Organização das Nações Unidas (ONU) para assuntos de Direitos Humanos, Navanethem (Navy) Pillay manifestou-se em favor da libertação de presos políticos na Rússia e no Timor Leste.
    ... Por quatro dias o Brasil estará no foco das atenções da alta-comissária da Organização das Nações Unidas (ONU) para assuntos de Direitos Humanos, Navanethem (Navy) Pillay. É a primeira vez que ela estará no Brasil. Crítica da posição israelense em relação ao conflito com os palestinos, Pillay visita o país no mesmo período que o presidente de Israel, Shimon Peres.

    (...) Nas visitas que fez a outros países, Navy Pillay foi bastante incisiva em suas posições.

    (...) Navy Pillay já se manifestou em favor da libertação de presos políticos na Rússia e no Timor Leste. Também defendeu a autonomia do Tibete no aniversário de 60 anos da fundação da República Popular da China, em outubro. (Terra Networks Brasil S.A.)

    3 comentários:

    Margarida Alegria quinta-feira, 5 de novembro de 2009 às 03:10:00 WET  

    sim! o grafismo está melhor !
    Já notícia... que associação farão eles entre os presos políticos em Timor Leste e os da Rússia?!
    E será que consideram os líderes das antigas milícias integracionistas... presos políticos?

    Margarida Az quinta-feira, 5 de novembro de 2009 às 03:16:00 WET  

    Margarida,

    obrigada. :)

    Associação entre presos políticos de um local ou outro ... parece-me que a ideia é una, acabar com a limitação de liberdade de pessoas que em determinadas circunstâncias, voláteis, como sabemos hoje, estão injustamente a pagar por crimes que ... já não são crimes.

    Assim, sejam julgadas, à luz actual e feita justiça de forma humana (ai ... tomara eu acreditar que o sistema funciona mas ... vamos lá tentar!).

    Margarida, quem é criminoso, pelo Direito Internacional, é-o realmente. Pelo que, novos julgamentos (detesto o termo).

    Em resumo, salvar pessoas e sua dignidade enquanto há tempo e não permitir que morram numa cela como aconteceu em Portugal com homens que lutaram por aquilo que hoje ironicamente chamamos - e é de facto -- liberdade e alguma democracia.

    Enfim ... é delicado, não é, amiga?
    'jinho

    Margarida Alegria quinta-feira, 5 de novembro de 2009 às 15:22:00 WET  

    É verdade. É um problema que tem muito que se lhe diga...
    E ver pessoas a apodrecer em prisões só por delito de opinião, por ousarem a Liberdade de Expressão , a defesa das suas ideias, é mesmo um total absurdo.

    Enviar um comentário

      © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

    Back to TOP