Visto noutros Blogs - "Loron Económico"

>> 20080806






FUNDO DO PETRÓLEO será utilizado para construir estradas, portos e novo aeroporto.


“Queremos ter mais empresas portuguesas em Timor-Leste”. A garantia é dada pelo vice-primeiro-ministro de Timor-Leste. A avaliar pelas palavras de José Luis Guterres, oportunidades para as empresas nacionais não vão faltar.

De visita a Portugal, Luis Guterres revelou ao Diário Económico que o governo pretende incluir, já no orçamento de Estado, verbas para a construção de grandes infra-estruturas.

Ver artigo completo em:
http://loroneconomico.blogspot.com/2008/08/timor-tem-19-mil-milhes-para.html

4 comentários:

Margarida,  quarta-feira, 6 de agosto de 2008 às 01:12:00 WEST  

a propósito das invasões aqui acometidas espreitem, s.f.f. este endereço: http://sinistraministra.blogspot.com/2008/02/chama-se-isto-invaso-de-privacidade-iv.html

Anónimo,  quarta-feira, 6 de agosto de 2008 às 01:59:00 WEST  

Muito bem! Viva Xanana e o IV Governo COnstitucional da AMP.

Toca a desenvolver o pais e a libertar o povo!!

Facam aquilo que os outros nao se preocuparam em fazer.

Anónimo,  quinta-feira, 7 de agosto de 2008 às 02:14:00 WEST  

E querem alguns senhores/as convencer-nos que existe um crescente descontentamento da populacao com o governo. LOL.
Com tudo o que tem vindo a transparecer a unica coisa a crescer e' o desespero desses senhores/as por verem cada vez mais longe o seu sonho de reinar Timor por 50-100 anos.

(...)"Ultrapassadas as crises de segurança, o país vive hoje uma fase de “estabilidade social”. É altura, por isso, de criar as condições de “arranque” da mais jovem nação asiática.

No plano do Governo constam a ampliação do aeroporto nacional, reconversão dos portos, o alargamento da rede eléctrica nacional e ainda a construção de uma rede viária de qualidade.

“Queremos boas estradas e cobertura eléctrica nacional. Queremos um novo aeroporto internacional e queremos novos portos para nos tornarmos atractivos numa região região muito competitiva”, assegura o némero dois do Governo de Timor. (...)

“No próximo ano vamos realizar um seminário, em Portugal, para mostrar a pequenas, médias e grandes empresas o que Timor pode ser daqui a uns anos”, diz Luis Guterres. ...

AS POLÍTICAS

No plano social: reintegração de 20 mil refugiados e subsidio temporário de 60% sobre o preço do arroz.

O Governos instituiu prestações sociais para veteranos da libertação nacional – 12.500 pessoas – e para idosos e deficientes. A última irá abranger 60 mil pessoas.

No plano das infra-estruturas: aposta numa rede viária, novos portos, aeroporto e maior cobertura da rede eléctrica nacional."

http://loroneconomico.blogspot.com/

Alguns senhores/as da Fretilin com imaginacoes ferteis tem vindo a dar varios significados negativos ao acronimo AMP.

Um dos exemplos e' o "Ahi Mate Permanente" (literalmente traduzido para: electricidade morta permanentemente).

Com a realizacao destes planos um significado mais perto da realidade passara a ser ",Ahi Moris Permanente" que traduzido literalmente significaria "electricidade viva permanentemente"


Viva o PM Xanana!
Viva o IV Governo Constitucional da AMP!
Viva Timor!
Viva o povo Timorense!

Anónimo,  sexta-feira, 8 de agosto de 2008 às 04:56:00 WEST  

903 familias de um total de mais de 4500 familias comecaram ja a regressar as suas casas num processo que, segundo estimam, levara cerca de duas semanas para completar encerrando assim o campo de deslocados do Aeroporto de Comoro, o maior em Dili.

O seu encerramento adicionara aos 20 campos de deslocados actualmente ja encerrados.

Campos encerrados: Jardim Borja da Costa, Canossa Has Laran, Care, Dominican Sisters Beto, Gleno, Seminario Fatumeta, Hospital Guido Valadares, Jardim Nicolau Lobato, Laifet, Parliament, President’s House, Sao Miguel, Sional, Arte Moris, USAID, Bairro Pite, Police Academy, St Elisabeth, ex-CRS, EDTL

Enviar um comentário

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP