Afinal, não falta a Educação :-)

>> 20100605

 Na sequência do post Falta a Educação :/  é com muito gosto que se transcreve parte do COMUNICADO DE IMPRENSA do IV GOVERNO CONSTITUCIONAL relativo à reunião extraordinária do Conselho de Ministros de 31 de Maio de 2010 pela Secretaria de Estado do Conselho de Ministros (Díli, Palácio do Governo, 31 de Maio de 2010) onde se referem verbas para assuntos da Educação (e outros).
"O Conselho de Ministros reuniu-se extraordinariamente esta Segunda-feira, 31 de Maio de 2010, na sala de Reuniões do Conselho de Ministros, no Palácio do Governo, em Dili, e aprovou:


1.Primeira alteração à Lei n.º 15/2009, de 23 de Dezembro, que aprova o Orçamento Receitas Petrolíferas.

O Conselho de Ministros propõe medidas adicionais e essenciais para o cumprimento dos objectivos estabelecidos para 2010. Estas medidas incluem o aproveitamento de novas oportunidades para o alcance das prioridades do Governo, especialmente para agilizar o desenvolvimento económico nacional que constitui o meio mais efectivo para o aumento do bem-estar geral.
O Orçamento rectificativo também inclui algumas despesas urgentes e inevitáveis que não podiam ser previstas na apresentação do Orçamento Geral do Estado ao Parlamento Nacional, no dia 15 de Outubro de 2009.
A maior parte das despesas adicionais estão destinadas às infra-estruturas, turismo, comércio e indústria, solidariedade social, administração estatal e para todo o Governo.
O aumento total das despesas, ou seja o Orçamento Rectificativo é de $177,985,000. Este aumento está concentrado nas categorias de Capital de Desenvolvimento ($34,201,000), Bens e Serviços ($58,470,000) e Transferências Públicas ($79,241,000, o qual inclui $31,356,000 de transferências das linhas ministeriais para o Pacote de Desenvolvimento de Descentralização).
O Pacote de Desenvolvimento de Descentralização, recorde-se, foi aprovado pelo Decreto-Lei n.º 2/2010, de 18 de Fevereiro, que aprova os procedimentos especiais para adjudicação de trabalhos de construção civil de valor até $USD 250,000 a empresas locais sediadas nos Sub-Distritos.

Algumas das principais novas medidas, por categoria de despesa, são as seguintes:

Capital de Desenvolvimento

Esta categoria refere-se às despesas necessárias para realizar os investimentos para o desenvolvimento das infra-estruturas básicas de Timor-Leste:
  • Compra de geradores para aumentar a capacidade da central eléctrica de Comoro e assegurar uma mais fiável rede eléctrica para Díli ($10,000,000);
  • Continuação do compromisso do Governo para desenvolvimento de um sistema integrado para assegurar a responsabilização financeira e uma maior transparência ($7,300,000);
  • A construção de caserna para a Componente Naval e as docas de Hera, necessárias para os novos Barcos de Patrulha ($8,350,000);
  • 1ª Fase de reabilitação da Pista do aeroporto de Díli ($2,000,000).
Bens e Serviços

Esta categoria tem como objectivo a compra de bens e serviços que Timor-Leste ainda não produz em quantidades suficientes.
  • Segurança alimentar através de compra, armazenamento e distribuição de arroz ($17,500,000);
  • Provisão para os estudantes em Cuba ($1,900,000)
  • Continuar a apoiar a educação mediante o fortalecimento do Programa de Alimentação nas escolas
  • e programa de língua materna ($1,125,000);

4 comentários:

Anónimo,  sábado, 5 de junho de 2010 às 04:47:00 WEST  

Desculpem lá, por vezes questiono-me com tanta "inteligencia"... afinal o que é que vos falta para avançarem?

Afinal o que falta ao que falta a Timor-Leste par se estar AGORA com tanta parra e tanta uva que afinal aquilo que nos faz lembrar (ALIÁS A MIM ME FAZ!) uma imensa perda da tempo?!

Porque razão não se percebe, não se entendem aqueles e aquelas que em Timor-Leste estiveram desde a GRANDE VAGA de apoio inicial e o embrenhar daquilo que deveria ser o apoio ao desenvolvimento da língua, do estar e sobretudo e antes de mais nada, muito antes disso; do ESTAR DAQUELE POVO QUE NOS DEIXA MARCA PORQUE JAMAIS O VAMOS ABANDONAR?!

Porque razão há dúvidas? orque razão não somos aquilo que somos? Porque razão é preciso apelar a sectores? Porque razão nos pedem para sermos a favor de A,B ou C?

Afinal o que quer Timor-Leste?

Vamos lá gente!

Estão à espera de quê? Da Virgem? Do Diabo? Já estiveram disponíveis para verem como avançar e agora vamos ficar presos/as a intensificações políticas?! Desculpem mas onde estiveram essas cabeças em 1998? Em 1999? E em 2000?

Timor há só um, TIMOR-LESTE E MAIS NENHUM!!!

Acordai meninos e meninas... não é política a questão, é carnal!!!

Margarida Az sábado, 5 de junho de 2010 às 07:06:00 WEST  

Desculpa lá mas ... importas-te de ser mais explícito? Suponho que não te referes a mim ("afinal o que é que vos falta para avançarem?") no entanto, faz o favor de seres mais claro pois poderá ser muito útil a 'conversa' :/

Anónimo,  sábado, 5 de junho de 2010 às 12:41:00 WEST  

Falta de EDUCACAO, sim Senhor
é verdade...a falta de educacão é o pai das crises sucessivas que abalaram Timor Leste nos ultimos anos. Há gente que sabe muitom outros sabem menos pelo que os "mais sabios?" no sentido negativo aproveitaram os menos sabios para fazer violencia contra si proprio, contra vizinhos, contra tudo e todos, ou seja, sao facilmente instrumentalizados para matar um aos outros, incendiar casas, lojas, levados a participar nas manifestacoes etnicas de hera com fins menos claros, etc...se fossemos todos educados no bom sentido, ninguem mataria ninguém. Ninguém rebe armas sem questionar primeiro para que motivo estas armas porque o que renha é o respeito pela dignidade da pessoa humana. Isto é que é a educacao meus meninos e meninas como diz Henri Peter:"a educação faz com que as pessoas sejam fáceis de guiar, mas difíceis de arrastar; fáceis de governar, mas impossíveis de escravizar"

Devemos todos reconhecer esta falta de educacao!

Margarida Az sábado, 5 de junho de 2010 às 13:29:00 WEST  

Concordo ... e nota-se tanto que Timor-Leste precisa de mais Educação ... oxalá sigam aquilo que lhes é mais natural. Estou por aqui, pouco tempo, eu sei ... vejo tanta vontade de aprender - nas pessoas simples (já vi muitos arrogantes!).

Sabe-se lá quem fez essa arrogância ... Se de outro modo fosse, poderia ser mais simples.

A Educação é/pode ser uma ARMA e é por isso que muitos estados querem reduzir os seus a ignorantes, para que sejam arrastados facilmente ...

Enviar um comentário

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP